Meu cinema
Os maiores sucessos e fracassos do verão americano de 2018
Por Renato Furtado — 08/09/2018 às 09:38
facebook Tweet G+Google

De Vingadores: Guerra Infinita a Jovens Titãs.

Com o fim do verão dos blockbusters nos Estados - que dura, oficialmente, entreo primeiro final de semana de maio e o do feriado do Dia do Trabalho estadunidense, comemorado em setembro -, é hora de analisar o balanço geral das megaproduções de Hollywood. Quem venceu e conseguiu atrair todos que estavam de férias no período? Quem perdeu e decepcionou os fãs? E quem não foi para lugar algum e provou que o verão dos blockbusters já não é mais tão quente assim? Confira a seguir, a começar pelos derrotados - por ordem de lançamento nos Estados Unidos:

HAN SOLO - UMA HISTÓRIA STAR WARS

Uma produção infernal; troca de diretores no meio do caminho; boatos de que o protagonista não era bom o suficiente para liderar um blockbuster desta envergadura; um mês de maio duríssimo com as concorrências de Vingadores: Guerra Infinita e Deadpool 2; e uma trama com pouco a oferecer além de bons momentos cômicos: não é difícil entender por que Han Solo - Uma História Star Wars foi o primeiro flop do Universo Guerra nas Estrelas. Apesar de ter arrecadado quase US$ 400 milhões ao redor do mundo, a bilheteria doméstica ficou muito aquém das expectativas dos executivos da Lucasfilm, sendo o pior lançamento da história do estúdio.

ARRANHA-CÉU: CORAGEM SEM LIMITE

Nem mesmo Dwayne Johnson passou incólume ao complicado verão passado, cuja arrecadação geral representou apenas uma leva melhor em relação ao mesmo período em 2017. Produzido por US$ 125 milhões, Arranha-Céu: Coragem Sem Limite acumulou apenas US$ 67 milhões em solo doméstico - a arrecadação geral da aventura só foi salva por causa do resgate operado pelo público internacional, que contribuiu com mais US$ 225 milhões. Este fiasco nos ajuda a compreender, assim como no caso de A Múmia, com Tom Cruise, que os astros sozinhos não fazem verão: é preciso apoiá-los com narrativas minimamente congruentes, como aconteceu com The Rock em Jumanji: Bem-Vindo à Selva.

O PROTETOR 2

Tudo o que bastou foi um final de semana para demonstrar que sequências desmotivadas não atrairão mais o público de maneira inconsciente. Este é o caso de O Protetor 2, filme que jamais chega próximo de justificar sua existência. Funcionando basicamente como uma replicação do primeiro longa, este segundo capítulo foi atacado pela crítica e apesar de ter conseguido cobrir seus gastos de produção, certamente se tornou a primeira e última continuação da carreira de Denzel Washington.

MAMMA MIA! LÁ VAMOS NÓS DE NOVO

US$ 366 milhões pode ser bastante dinheiro, mas quando é montante é bem inferior ao esperado - neste caso o valor obtido pelo filme original, de US$ 610 milhões -, a cifra entra no território da decepção. Assim como O Protetor 2Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo não consegue reproduzir o sucesso do primeiro musical. É claro que a missão era praticamente suicida, mas os produtores e diretores decidiram assumir o desafio e a hercúlea responsabilidade de tentar alcançar o sucesso de Mamma Mia!. O resultado final soa mais como um bis desnecessário para um show que não precisava de adições do que qualquer outra coisa.

MENTES SOMBRIAS

Estamos em pleno 2018 e Hollywood ainda não compreendeu que o melhor a se fazer é desistir de tendências que já morreram. Mentes Sombrias poderia ter alguma chance há alguns anos, talvez quatro, quando tanto Jogos Vorazes quanto Divergente ainda estavam em alta; hoje em dia, no entanto, não parece haver mais espaço para adaptações de romances distópicos para jovens adultos - principalmente se a qualidade dos mesmos é duvidosa, para dizer o mínimo. Foram apenas US$ 38 milhões arrecadados por Mentes Sombrias vs um orçamento de US$ 34 milhões. A perfeita definição de um flop.

SLENDER MAN - PESADELO SEM ROSTO

Após permanecer em uma espécie de limbo jurídico durante meses, Slender Man - Pesadelo Sem Rosto finalmente conseguiu chegar às telonas, mas todo e qualquer antecipação pelo terror já havia se dissipado. Depois de tantos imbróglios, foi como se o terror estrelado pela queridinha Joey King (A Barraca do Beijo) tivesse sido simplesmente lançado por uma obrigação. Mesmo com a popularidade online do Homem Delgado, tenebroso meme da internet, e a preferência geral do público pelos filmes de terror, Slender Man - Pesadelo Sem Rosto não passou de uma promessa e obteve apenas US$ 43 milhões.

22 MILHAS

22 Milhas ainda tem o mundo inteiro para rodar - inclusive o Brasil, no dia 27 de setembro -, mas a fria recepção da crítica e do público ao novo longa da dupla Mark Wahlberg/Peter Berg mostra, como no caso de The Rock, que os astros não podem ser abandonados. De acordo com a crítica estadunidense, o título do filme se refere à maratona que é preciso correr para chegar ao final do longa. E isso definitivamente não é um elogio a 22 Milhas.

facebook Tweet G+Google
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o cinema
Matérias especiais recomendadas
Guia da 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quarta-feira, 17 de outubro de 2018
Guia da 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo
Oscar 2019: Conheça os favoritos ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
domingo, 7 de outubro de 2018
Oscar 2019: Conheça os favoritos ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro
Guia do Festival de Brasília 2018
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
sexta-feira, 14 de setembro de 2018
Guia do Festival de Brasília 2018
Os maiores sucessos e fracassos do verão americano de 2018
NOTÍCIAS - Visto na Web
sábado, 8 de setembro de 2018
Os maiores sucessos e fracassos do verão americano de 2018
Todas as Matérias especiais de cinema
Trailers
O Primeiro Homem Trailer Legendado
A Casa do Medo - Incidente em Ghostland Trailer Legendado
A Justiceira Trailer Legendado
Legalize Já! Trailer
Amigos Alienígenas Trailer Dublado
Aladdin Teaser Legendado
Todos os últimos trailers
Back to Top